23 de maio de 2009

Diploma. Sim ou Não?

A discussão sobre a obrigatoriedade do diploma no curso de jornalismo está dividindo opiniões de profissionais da área, donos de veículos de informação e a população. Afinal, porque é tão difícil para o STF (Supremo Tribunal Federal) entender os argumentos e a disposição das federações e sindicatos da categoria em discutir e defender a permanência do diploma?
O discurso parece ser ideológico: para o STF, não é necessário ter diploma para formar opinião. Mas é somente para isto que o jornalista serve? Formar opinião?Não. Os leitores estão acostumados com reportagens que podem visualizar as cenas descritas, tamanha a criatividade do jornalista em relatar os fatos. De certa forma, com a grade curricular do curso de jornalismo, o estudante aprende na técnica e na prática, a apurar, pesquisar, entrevistar e assim elaborar notícias e reportagens com precisão.
Imagine você, começando a trabalhar em uma redação de jornal ou revista, sem nunca ter vivenciado na prática a profissão. Caso a decisão do tribunal seja esta, veremos esta cena pouco comum hoje em dia com mais frequência, isso dependendo dos empregadores e de suas seleções para contratações.
Com a inexigibilidade de diploma, caberá as empresas falar quem é ou não jornalista, já que somente serão quando forem contratados. A linha editorial de um veículo se fortalecerá e o papel social dos profissionais do meio acadêmico poderá se perder quando forem excluídas as técnicas e a ética no jornalismo.
Em recente artigo publicado no site da Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas) o articulista dos jornais Gazeta de Alagoas, O Jornal e Tribuna Independente, Sílvio Teles, formado pela Universidade Federal de Alagoas defende que as autoridades deveriam estar discutindo como melhorar os cursos de jornalismo no país, com avaliações mais rigorosas e com fechamento dos que não estiverem de acordo com o padrão estabelecido.
De fato, já esta ocorrendo audiências públicas programadas pela Comissão de Especialista do Ministério da Educação (MEC), sobre as diretrizes curriculares dos cursos de Jornalismo. Porém, haverá tempo suficiente, ou o tribunal revogará a lei que exige a obrigatoriedade do diploma? Caso isto ocorra, essas audiências serão somente perda de tempo e de dinheiro.

Letícia Iambasso

3 comentários:

Ronaldo disse...

sabe, uma coisa que passo sempre para meus alunos é que diploma é algo que antigamente era "obrigatório" hoje precisa ter experiencia, e as vezes um curso preparatório te leva a isso, então fica até dificil discutir sobre isso...

theos disse...

Realmente é complicado defender um lado nesta questão. Uma vez que devemos levar em conta que o diploma não faz um bom profissional e a ausência dele também não diz que serão ruins.
Delicada demais a questão mas há interesses por tráz destes que só mais a frente serão revelados.
Importante o diploma? Sim...mas nada substitui talento.

Parabéns pelo Blog viu!

Rudson disse...

Futuramente veremos se foi uma boa ou uma má decisao, nao exigir mais o diploma. pois uma pessoa comum , sempre ira expor seu ponto de vista, diferentemente de um jornalista, o qual estudou para ser imparcial.

e feliz de saber que vc falou na minha terrinha aquiu

xau