16 de outubro de 2008

Eu não gosto de viver ...

Descobri isso recentemente quando no meio de uma reflexão, dentre as várias que tenho, consegui definir o primeiro ponto sobre minhas frustrações e desânimos perante a vida.
Descobri que não vivo, apenas sobrevivo, esperando calada e consciente minha tão aguardada hora de liberdade, sei que pode demorar dias, meses ou anos, mas assim como a esperança é a ultima que morre, minha espera também aguardará seu dia.
Os dias monótonos, com os mesmos problemas sociais, comportamentais e econômicos, fazem eu ligar meu piloto automático e trancar minha essência, para não deixá-la exposta a rotina do desespero, de saber o que está acontecendo com o mundo à sua volta, porém, não ter recursos, idéias e nem caminhos para encontrar as soluções.
Dizem que é vivendo e sofrendo que se aprende, pois sim, já vivi e sofri, não tudo que se possa imaginar, e sei que é um pecado reclamar, mas esse tanto de minha vivência me faz notar que já aprendi tudo ou quase o que os seres humanos devem aprender.
O que não aprendi é gostar da vida, sabendo de todos os males que ela pode nos proporcionar, contudo, com a promessa de entrar na terra prometida no final. Esperarei ligada no robô que encontrei dentro de mim.
Existem pessoas que não conhecem algumas verdades e vivem nas ilusões da vida, sorte a delas, queria eu ás vezes, não saber o que sei, ou então poder ser cética diante de algumas situações, porém não é possível, essas condições já nasceram comigo, e nada e nenhuma idéia contrária, fica sem resposta concreta dentro de mim.
Outra coisa que ainda não sei, é o motivo de tudo, conheço o motivo externo, de aprendizado, entretanto, não sei o interno, a causa de minhas vivências, e esse conhecimento é me negado, para não atrapalhar minha evolução. Ah, a evolução do ser humano, o que fazer quando já se sente evoluída, porém ainda precisa passar pelas mesmas situações? Ou será que estou enganada e ainda não aprendi tudo? Não sei, só me resta ligar meu piloto automático e aguardar.



P.S: Esse texto é somente um desabafo, não uma carta de despedida ...
O suicida acha um caminho, eu não achei o meu ainda .... MAS TENHO
CERTEZA QUE NÃO SERÁ O MESMO QUE O DELE ....

Um comentário:

Escritorecontista disse...

Quem foi que disse que viver é fácil? Pelo contrário, ao nascer, o ser humano ja começa a contagem regressiva rumo a morte. Perguntas existem para nos forçar a chegar a uma resposta convincente, então, minha cara amiga, fique tranquila, pois, se o problema TEM solução, porque te preocupas? Se o problema NÃO TEM solução, então, porque te preocupas? É de se pensar...
abraços,
Caca Caramigo
visita meu blog, rs...